Um país refém

5AlU5RYs

Um país refém da paralisação dos caminhoneiros, refém do crime, refém na Linha Vermelha, escondido atrás do carro, esperando que o tiroteio acabe. Um país refém da bala perdida, do arrastão, do golpe por telefone, do sequestro relâmpago, de pivetes na rua (tente traduzir estas palavras em qualquer outra língua). Um país refém que mata mais que a Síria e o Iraque, que resolve só 8% dos homicídios, refém de não poder se defender.

Continuar lendo “Um país refém”

A legalização dos talibãs e a origem violenta do poder político

5AlU5RYsRecentemente, no âmbito do processo de pacificação do pais, o presidente do Afeganistão, Ashraf Ghani, propôs aos talibãs fundar um partido, oficialmente reconhecido e legal. Ele falou também em perdoar membros que aceitem se comprometer com as negociações. Pode parecer surpreendente, mas é comum e normal: a paz se faz com os inimigos. Quando você não consegue aniquilá-los, mais cedo ou mais tarde deverá acertar as contas com eles.

Continuar lendo “A legalização dos talibãs e a origem violenta do poder político”

Contra os pobres

5AlU5RYs

Vamos levantar a hipótese de que um governo seja contra os pobres. Que tipo de medidas este governo poderia tomar? Talvez pudesse escravizar os pobres, valendo-se de legislação que permita e institucionalize essa prática abominável; depois, poderia libertá-los sem se preocupar, minimamente, em permitir inclusão, integração e desenvolvimento; deixando-os morar em barracos provisórios e sem reconhecer títulos de propriedade sobre as próprias posses, impedi-los, de fato, de ligar luz, água, gás, telefone legalmente.

Continuar lendo “Contra os pobres”

Os ambientalistas puristas são uma ameaça para os animais

5AlU5RYs

Um bilhão de animais são mortos a cada ano em matadouros do Reino Unido. São vacas, ovelhas, cabras, porcos e galinhas que servem como base da alimentação dos britânicos. O número foi compilado, a partir de dados oficiais do governo, pela organização Vegetarians International Voices for Animals (Viva), que luta contra o abate de animais e estima que pelo menos 50 bilhões de animais sejam mortos a cada ano no mundo por razões alimentares. Continuar lendo “Os ambientalistas puristas são uma ameaça para os animais”

Hiperregulamentados

5AlU5RYsO fenômeno do nosso tempo não é o aumento dos impostos, mas o da regulamentação. A carga tributaria tem um limite natural (veja a Curva de Laffer), a regulação é potencialmente infinita. A regulamentação estatal está aumentando no mundo inteiro, mas por aqui talvez esteja se exagerando.

Cada dia é  uma nova, até mais de uma por dia! Eis algumas das mais recentes: Obrigatoriedade de manutenção periódica do ar condicionado (os técnicos da área agradecem); Regulamentação do esporte eletrônico (imagine que lindo um sindicato de gamers!);

Continuar lendo “Hiperregulamentados”

Evo, FHC, Lula e a quebra do limite de mandatos

5AlU5RYsNotícia recente: Evo Morales se recandidata pela quarta vez. Notícia velha e repetida: líderes do mesmo lado do espectro político costumam desrespeitar o limite de mandatos.

Morales é presidente da Bolívia desde 2006. O artigo 168 da Constituição proíbe duas candidaturas sucessivas, e o presidente instituiu um referendo popular para mudar a norma. Perdeu, mas atribuiu a derrota a campanhas midiáticas contra ele e pediu, então, a suspensão do artigo ao Tribunal Constitucional, que acolheu o requerimento observando que a habilitação de Morales só amplia um direito, o seu, sem tirar de outros o direito de derrotar o presidente nas urnas; “no fim, é o povo que vai decidir”, falam.

Continuar lendo “Evo, FHC, Lula e a quebra do limite de mandatos”

O Brasil é pouco corrupto, diz pesquisa – e a corrupção é um “privilégio” para poucos

Risultati immagini per instituto mises brasil

O Brasil não é tão corrupto quanto se pensa. É o que mostram os dados da última pesquisa do Barômetro Global da Corrupção (BGC), realizada pela ONG Transparência Internacional. Essa pesquisa mostra que apenas 11% dos brasileiros pagaram propina nos últimos 12 meses, fazendo o Brasil o país menos corrupto na América Latina e Caribe com exceção de Trinidad e Tobago.

A pesquisa também mostra que, apesar da percepção ser alta sobre o quão corruptas são as instituições, essa percepção não está entre as maiores. Com efeito, somente 11 países têm uma percepção mais baixa de corrupção que a brasileira na América Latina. Continuar lendo “O Brasil é pouco corrupto, diz pesquisa – e a corrupção é um “privilégio” para poucos”