“O Brasil melhorou politicamente”, afirma Adriano Gianturco, em Cuiabá

logo-headerO siciliano Adriano Gianturco, professor de Ciência Política da universidade IBMEC, esteve em Cuiabá nessa semana para ministrar a palestra “Quando a lei se corrompe e limita o desenvolvimento empresarial”, a convite da Facmat. Em entrevista exclusiva para ao LIVRE, Gianturco falou sobre as eleições de 2018 e sobre o cenário político atual.

Para Gianturco, o pré-candidato Jair Messias Bolsonaro (PSL) é o candidato que mais tem chances nas eleições que ocorrerão em outubro deste ano. O professor analisou também que a internet terá grande força nas eleições, superando a TV, o que deve dar mais força ao deputado federal do PSL.

“Privatizações nunca foram tão populares como agora; o brasileiro não quer viver em uma Venezuela”, disse Gianturco.

A entrevista de Bolsonaro no programa Roda Viva na última segunda-feira (30), segundo Gianturco, demonstrou que alguns setores da imprensa subestimam o potencial do candidato. Na visão de Gianturco, alguns setores da mídia não representam mais o que o brasileiro médio pensa, chegando até a cair em descrédito em função dessa “desconexão” com a sociedade.

Embora Gianturco acredite que Bolsonaro tem fortes chances de ser o próximo presidente do Brasil, ele também acredita que Bolsonaro pode não ter o apoio político necessário para fazer as reformas políticas que almeja e pode até decepcionar o seu eleitor.

O professor reforçou que apesar de o Brasil ter melhorado economicamente – e que acredita em um futuro promissor para o país, é preciso ter em conta que processos históricos são demorados e que essa eleição é apenas uma peça nesse processo.

Entrevista Lucas Belinello

https://www.olivre.com.br/o-brasileiro-acordou-apos-13-anos-de-pt-afirma-adriano-gianturco-em-cuiaba/